Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Ainda há almas boas...

Quando acabei de dar aulas na Pinguinolândia, dirigi-me à contabilidade para ir buscar o meu parco ordenado, que me devia ter sido pago no dia 31 mas que, por ausência da pessoa encarregue dos assuntos contabilísticos, não me foi entregue.

 

Foi-me entregue mas não ia sendo. Quando me ia a dirigir para a porta da contabilidade, fui ultrapassada por uma "avó" e lá tive que ficar à espera da minha vez. Esperei, esperei e a "avó" nunca mais saía. Mas também não ouvia conversa. Que raio...?! Às tantas, e depois de secar à vontade 15 minutos, bati à porta e entrei. Então não é que a "avó" tinha desaparecido?!? Por mim não passou de certeza e eu estava sentada à porta. Enfim, mistérios!

 

Quando expliquei o que estava ali a fazer, o meu cheque não estava na contabilidade mas sim noutro sítio. A contabilista foi ao outro sítio mas o cheque não estava lá. Já estava a ver mesmo o filme e a minha vida anadra para trás... Com grande despreocupação ainda me pergunta "a professora vai já embora?"ao que eu respondi, espantada, "não vou ficar aqui para sementes porque não tenho mais nada para fazer nem testes para ver... quer dizer, eu ir... ia...".

 

Eu só via folhas espalhadas por todo o lado e sem pés nem cabeça.  Mais uma vez se confirma a desorganização que vai naquela casa. Podiam ter a papelada em dossiers ou pastas. Não. Desornanizado é melhor. E o meu cheque? Não aparecia... Ó caraças! Além de perder um autocarro, vou perder outro e o pior é que ornedao... nada!

 

ÀS tantas, quiçá iluminada por Deus, digo "veja lá se não está no livro de cheques... pode lá estar no início...". Ouvi um descrente "já vi e não estava lá... (vasculhanço no livro de cheques) ah, afinal está aqui... desculpe...". Que havia eu de dizer? Que se estivesse a papelada organizada era mais fácil ou se fizesse TB não era preciso nada daquilo? Na... respondi apenas "não faz mal..." e pisguei-me.

 

Assim que saio da porta, vejo o o meu autocarro passar! Oh não... "$&%#$#$(/)(#$#% !!!"  pensei eu com os meus botões! Mas os motoristas dos autocarros já me conhecem e, por sorte minha, ele viu que eu ia começar a correr em direcção ao autocarro. Perguntou-me com a cabeça se eu queria apanhar o autocarro, eu disse que sim, e parti a correr enquanto o autocarro encostava ao passeio à espera de mim.

 

Não sei quantas vezes agradeci ao motorista. Para além de me fazer um grande favor, o motorista tem que ser uma excelente pessoa... é que se contam pelos dedos de uma mão aqueles que têm gestos como este. Mais uma vez muito obrigada, senhor motorista! :)